quarta-feira, 28 de outubro de 2015

IV Jornada de Agroecologia começa dia 29



Contagem regressiva para a IV Jornada de Agroecologia da Bahia. De 29 de outubro a 1º de novembro, assentados e assentadas, agricultores e agricultoras  familiares, quilombolas, indígenas, educadores e educadoras, e jovens de todo país vão se reunir para dialogar, articular políticas e trocar experiências sobre práticas agroecológicas. O encontro, apoiado pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), ocorre no Assentamento Terra Vista, no município de Arataca, litoral sul baiano.
Com o tema ‘Terra, Território e Poder’, a jornada tem o objetivo de fortalecer a criação de propostas, ações continuadas de formação política  e ampliação do conhecimento sobre agroecologia, sementes crioulas, territorialidade, memória, identidade e organização popular.
"Participar da jornada é a possibilidade de, juntamente com as agricultoras e agricultores, vivenciar a construção do conhecimento agroecológico. O assentamento Terra Vista é uma das fontes de construção de ideias e práticas agroecológicas.  Nessa IV Jornada, o vídeo ‘sementes’, do professor Beto Novaes, sobre experiências de mulheres na construção da agroecologia, será lançado, e contaremos com a participação de Del uma das protagonistas do vídeo", salienta Michela Calaça, coordenadora-geral de Organização Produtiva e Comercialização (DPMR/MDA) que vai participar do encontro.
Serão quatro dias de debates, feiras culturais com trocas de sementes, além de oficinas e minicursos, envolvendo práticas agroecológicas. A iniciativa também promove dicas de saúde e alimentações para valorizar o saber tradicional.

Assentamento Terra Vista

O local escolhido para realizar o evento é uma área agroecológica, destaque por ser o primeiro assentamento a fabricar chocolate orgânico artesanal. No Terra Vista, se produz também mudas arbóreas e frutíferas típicas da Mata Atlântica para reflorestamento.
O assentamento, ainda, possui dois centros educacionais. Um deles, o Florestan Fernandes, foi construído pelo Incra e oferece cursos do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera). Ainda há o Colégio Estadual Milton Santos, que oferece seis cursos técnicos profissionalizantes e atrai estudantes de vários municípios. Ao todo, são 1,1 mil alunos no assentamento.

Sobre a Teia Agroecológica dos Povos

O evento é realizado pela Teia Agroecológica dos Povos - criada a partir da I Jornada de Agroecologia da Bahia, realizada em 2012. Além do encontro, a rede realiza mutirões e atividades de formação, durante todo o ano, para fomentar o desenvolvimento, empoderamento e emancipação das comunidades do campo.

Nenhum comentário: