Caisan discute desafios para a 5ª Conferência Nacional

O Brasil tem várias conquistas na área de segurança alimentar e nutricional. Além de ter saído do Mapa Mundial da Fome, em 2014, o país reduziu a mortalidade infantil e a desnutrição, além de promover o acesso da população mais pobre a alimentos mais frescos e saudáveis.

Segundo o secretário nacional de Segurança Alimentar e Nutricional do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Arnoldo de Campos, agora, o Brasil tem novos desafios, como o combate à obesidade e o sobrepeso.
“Devemos focar na qualidade dos alimentos e declarar guerra contra a epidemia do sobrepeso e da obesidade que afeta nossas crianças e já é responsável por muitas mortes no nosso país”, destacou Campos, ao participar, na última quarta-feira (21), da 22ª reunião da Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional (Caisan).
O secretário apontou a urgência em alcançar grupos populacionais específicos que ainda se encontram em situação de insegurança alimentar e nutricional, como indígenas e algumas comunidades rurais. “A Busca Ativa será um instrumento importante para que esses brasileiros possam sair dessa condição”, afirmou. 
A consolidação do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan), disse Campos, também deve ser priorizada. “Todos os Estados aderiram. Agora, queremos que os municípios participem, para que possamos consolidar o sistema em todos os níveis de governo”, acrescentou.
Na reunião, representantes do governo federal que compõem a Caisan discutiram os desafios e prioridades para a 5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, que será realizada entre os dias 3 e 6 de novembro, em Brasília. Para Arnoldo de Campos, o evento nacional é uma oportunidade para que governos e sociedade civil intensifiquem o debate sobre alimentação saudável. O tema da conferência é Comida de verdade no campo e na cidade: por direitos e soberania alimentar.
Na quinta-feira (22/10), a Caisan promoveu reunião por teleconferência com 80 gestores que integram as Caisans estaduais. O objetivo foi discutir a participação das câmaras na Conferência Nacional.
Fonte: Ascom/MDS

Nenhum comentário: