“AVANÇOS E DESAFIOS DA SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL SUSTENTÁVEL” SERÃO TEMA DE SEMINÁRIO NO DIA 16






Os paradigmas para a implementação de políticas públicas promotoras do direito humano à alimentação adequada no estado serão debatidos no Seminário “Avanços e desafios da Segurança Alimentar e Nutricional”, que será realizado no dia 16 de outubro pelo Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável de Minas Gerais e pela Câmara Intersetorial de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (CAISANS).

O evento contará com a participação do secretário de Planejamento e presidente da CAISANS, Helvécio Magalhães. O Seminário fechará o ciclo de atividades que serão desenvolvidas na Cidade Administrativa, a partir de amanhã (14 de outubro) com palestras e oficinas.

 De acordo com a secretária executiva do CONSEA-MG, Maria Aparecida Miranda, as ações propostas têm como objetivo celebrar o Dia Mundial da Alimentação e o Ano Internacional do Solo, promovendo novo espaço de debates e de fortalecimento das políticas públicas de segurança alimentar e nutricional que ocorrem em todos os setores governamentais, bem como convidar a população para debater o tema deste ano: “Proteção Social e Agricultura: quebrando o ciclo da pobreza rural”.

“É necessário reconhecer os avanços nestes últimos anos, mas para avançar, precisamos mudar o paradigma de produção, fomentando a transição agroecológica e outras tecnologias sociais que promovem a produção de alimentos sadios e justos, bem como o incentivo aos circuitos curtos de comercialização, aproximando o produtor do consumidor. Quebrar o ciclo da pobreza rural em Minas Gerais, em grande medida, significa investir em políticas públicas voltadas para agricultores e agricultoras familiares e povos e comunidades tradicionais”.


ATIVIDADES

As atividades começam no dia 14, com a realização da feira de alimentos da agricultura familiar e economia solidária que será instalada no hall do túnel do Edifício Gerais das 11 às 14 horas.
No mesmo horário, será realizada a exposição e demonstração da composição de alimentos no hall dos túneis dos prédios Minas e Gerais. Pretende-se alertar a população sobre os malefícios do uso excessivo de sal e de óleo na composição de alimentos para a saúde. As informações são baseadas no Guia Alimentar Para a População Brasileira, do Ministério da Saúde. É possível acessar o Guia pelo endereço: (http://conseaminas.blogspot.com.br/2015/10/guia-alimentar-para-populacao-brasileira.html)

O documento se constitui em uma das estratégias para a promoção da alimentação adequada e saudável que integra a Política Nacional de Alimentação e Nutrição.

Também no dia 14 serão realizadas três palestras abordando o hábito de preparar marmitas saudáveis, aproveitamento integral dos alimentos e o preparo da lancheira dos filhos. No dia 15, haverá palestra e oficina abordando o cultivo de hortas caseiras e o resgate de hortaliças tradicionais que se tornaram desconhecidas.

Para Cida Miranda, essas atividades são o resultado da articulação intersetorial entre órgãos governamentais, sociedade civil e instituições privadas e servem como um chamamento para o problema que tem se tornado crônico na população mundial: o sobrepeso e a obesidade em todas as faixas etárias. “Para enfrentarmos esse cenário, é necessária a ampliação de ações integradas entre saúde, educação, assistência social, alimentação escolar e agricultura familiar”, comentou.

Para a secretária executiva da Câmara Intersetorial Governamental de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável de Minas Gerais (CAISANS-MG), Beatriz Leandro de Carvalho, o tema do dia mundial da alimentação, “Proteção Social e Agricultura: quebrando o ciclo da pobreza rural”, dialoga com as prioridades que o Governo de Minas vem apresentando para a sociedade.

“Ações de combate à pobreza rural, fortalecimento da agricultura familiar e dos povos e comunidades tradicionais, regularização fundiária, ampliação da alimentação escolar foram anunciadas recentemente”, lembrou. Segundo ela, atividades da semana na Cidade Administrativa aproximam a discussão desses temas com os servidores públicos. “É mais um momento de mobilização para um consumo mais saudável e consciente”, afirmou.

Fazem parte dessa articulação os seguintes parceiros: Secretarias de Estado de Desenvolvimento Agrário, Educação, Saúde, Desenvolvimento Social, Conselho Federal de Nutricionistas (SISTEMA CFN/CRN), Conselho Regional de Nutricionistas de Minas Gerais (CRN9), Empresa de Assistência Técnica de Minas Gerais (EMATER), Econutrir, Fundação Mokito Okada/MG, Mesa Brasil/SESC e Ministério da Pesca e Aquicultura.

Dados de insegurança alimentar no Brasil e em Minas Gerais


Segundo dados da pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel,2014) e apresentada no primeiro semestre deste ano, 52% dos brasileiros está com excesso de peso.
Pelo menos 49% da população de Belo Horizonte se encontra acima do peso, o que coloca a capital mineira na 18ª posição no ranking nacional de obesidade.

Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) do Instituto de Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em Minas Gerais, a insegurança alimentar grave ou moderada atinge 5,2% dos domicílios. É mais presente na área rural do que a urbana.

Por outro lado, enfrenta-se um dos mais graves problemas que é o desperdício de alimentos. Segundo a FAO, 54% do desperdício acontece nas etapas iniciais da produção, manipulação e armazenamento após a colheita. Os 46% restante ocorrem nas etapas de processamento, distribuição e consumo.

Dia Mundial da Alimentação
Neste ano, o tema é “Proteção Social e Agricultura: quebrando o ciclo da pobreza rural”.  A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) instituiu 16 de outubro como o Dia Mundial da Alimentação como um chamamento para a adoção de políticas públicas, programas e ações voltados para o combate à fome e a promoção do direito humano à alimentação adequada.  

PROGRAMAÇÃO:

Excesso de sal e gordura nos alimentos: risco para sua saúde. Você conhece a composição dos alimentos industrializados? No dia 14/10, nos túneis dos prédios Minas e Gerais, os servidores serão orientados sobre o risco excessivo de sal e gordura nos alimentos. Para mais informações consulte o Guia Alimentar para a População Brasileira do Ministério da Saúde. (http://conseaminas.blogspot.com.br/2015/10/guia-alimentar-para-populacao-brasileira.html)


Nos dias 14 e 15 de outubro será realizada a Feira Agroecológica com produtos da agricultura familiar, urbana e economia solidária no Hall dos elevadores do subsolo dos edifícios Minas e Gerais.

DIA 14 - 11 às 14 horas - Sala 6, 14º andar – Edifício Gerais

PALESTRA 1 (11h): Marmita Saudável Resp: Mesa Brasil/SESC
A sua marmita pode ser saudável e segura! Venha participar desta palestra e conheça orientações para facilitar a elaboração da sua marmita com alimentos saudáveis.

PALESTRA 2 (12h): Aproveitamento Integral dos Alimentos – Resp: Mesa Brasil/SESC
O aproveitamento integral dos alimentos é possível, quer saber como? Venha participar dessa palestra e confira os benefícios e economia ao aproveitar integralmente os alimentos.

PALESTRA 3 (13h):  A lancheira do seu filho: Nutrição e Sustentabilidade Resp: ECONUTRIR
Hábitos alimentares saudáveis começam desde a infância. Nessa palestra você receberá informações práticas de como elaborar um lanche saudável para as crianças.

DIA 15 - 11 às 14 horas - Plenarinho – Edifício Gerais, 9º andar


PALESTRA 4 (11h) - Hortaliças não convencionais- EMATER
Lembra das hortaliças cultivadas por seus avós? Participe dessa palestra sobre o resgate dessas hortaliças e a importância delas na nossa alimentação e para o meio ambiente.


OFICINA (12h) - Horta em Casa e Vida Saudável – Agricultura Natural - Fundação Mokiti Okada/MG

Venha conhecer e aprender como cultivar alimentos saudáveis na sua casa e em pequenos espaços. Colabore com a sustentabilidade do planeta!


Planeje seu dia e assista as palestras. Haverá sorteio de brindes






SEMINÁRIO “AVANÇOS E DESAFIOS DA SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL SUSTENTÁVEL”


16 de outubro – fechamento das atividades




Objetivo: Mobilizar instituições governamentais e sociedade civil para debater sobre avanços e desafios para a implementação de políticas públicas promotoras do direito humano à alimentação adequada em Minas Gerais.



Programação:
8h30: Acolhimento e Credenciamento

9h: Abertura do Seminário e da 2ª Reu­nião da Câmara Intersetorial de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (CAISANS)
Entrega do documento final da 6ª Conferência de SANS

10h: Palestra Magna “Paradigma Agroalimentar vigente e os desafios de uma alimentação saudável e adequada”

11h20: Roda de Conversa: Experiências de SANS na sociedade civil - Mesa Brasil - AMA/Agroecologia – Movimento Slow Food

12h30: Intervalo para almoço

14 horas: Painel – Exposição dos programas e ações governamentais Estadual e Federal na implementação de ações de SANS previstas no PPAG 2016 a 2019.        

15h15: Lanche

15h30: Continuação das atividades

17h: Encerramento   


Local: Plenarinho – Edifício Gerais, 9º andar, Cidade Administrativa

Faça sua inscrição prévia e receba o certificado de participação no Link: https://pt.surveymonkey.com/r/DSSBFM7




Nenhum comentário: