quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Prêmio Jovem Cientista é entregue em cerimônia no Palácio do Planalto

Presidente Dilma Rousseff e ministros do governo participaram do evento.
Prêmio é dado para pesquisas inovadoras do ensino médio ao doutorado. 

Do G1, em Brasília
Em cerimônia no Palácio do Planalto, que contou com a presença da presidente Dilma Rousseff, os vencedores do Prêmio Jovem Cientista receberam as premiações da 28ª edição. O tema do prêmio deste ano foi “Segurança Alimentar a Nutricional”.
O Jovem Cientista foi criado em 1981 para estimular a produção de pesquisas inovadoras, do ensino médio ao doutorado. O Prêmio é promovido pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e conta com a parceria da Fundação Roberto Marinho e o patricínio da Gerdau e BG Brasil.

Também foi premiado um estudo sobre a castanha-do-brasil como fonte de suplementação de selênio para idosos. O selênio é um mineral que pode ajudar a combater o Mal de Alzheimer.Entre as pesquisas premiadas está o trabalho de uma aluna de uma escola de Ensino Médio do Rio Grande do Sul que desenvolveu um produto capaz de auxiliar o consumidor a identificar fraudes no leite. 

Para o prêmio deste ano foram analisadas 1.920 pesquisas, sendo 341 da categoria mestre e doutor, 274 do ensino superior e 1.305 do ensino médio.

Participaram da cerimônia, além de Dilma, o ministro de Ciência e Tecnologia, Aldo Rebelo, o presidente do CNPq, Hernan Chaimovich, o presidente da Fundação Roberto Marinho e vice-presidente de Responsabilidade Social do Grupo Globo, José Roberto Marinho, a vice-presidente do Conselho do Instituto Gerdau, Beatriz Gerdau, e o vice-presidente para assuntos corportativos da BG Brasil, Paulo Macedo.

Na cerimônia, a presidente Dilma Rousseff disse que pesquisa científica é necessária para o desenvolvimento do país.

“Essa cerimônia é o 28º prêmio Jovem Aprendiz, que se transforma mais uma vez numa homenagem aos jovens, professores e instituições que se dedicam a essa questão tão importante, que é a questão da ciência. Acredito que foi a Bárbara Cardoso [uma das premiadas] que usou a expressão, a ciência transforma um país pacífico como o nosso num país que pretende cada vez mais se desenvolver”, disse a presidente.

José Roberto Marinho, em seu discurso, ressaltou a importância da pesquisa na busca por “soluções para os desafios cotidianos”. Ele lembrou ainda que o direito a uma alimentação adequada e saudável está assegurado na Constituição Federal.

“Em 2014, a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura excluiu o Brasil do mapa da fome do mundo. Uma conquista que nos motiva a continuar avançando rumo a uma alimentação cada vez mais farta e saudável, tendo como base práticas alimentares que respeitem a diversidade cultural e que sejam sustentáveis”, disse.
Veja os premiados:

Categoria mestre e doutor
1º Lugar: Bárbara Rita Cardoso
Instituição: Universidade de São Paulo (USP) - São Paulo, SP;
Título da pesquisa: Efeitos do consumo de castanha-do-brasil (Bertholetia excelsa H.B.K.) sobre a cognição e o estresse oxidativo em pacientes com comprometimento cognitivo leve e a relação com variações em genes de selenoproteínas

2º Lugar: Camila Maranha Paes de Carvalho
Instituição: Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) - Rio de Janeiro, RJ;
Título da pesquisa: Proposta de avaliação do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) para municípios do estado do Rio de Janeiro

3º Lugar: Fernanda Garcia dos Santos
Instituição: Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) - Santos, SP;
Título da pesquisa: Nutrição nas enfermidades agudas, crônicas e degenerativas: o uso de recursos dietéticos na prevenção e tratamento de doenças;

Categoria Estudante do Ensino Superior
1º Lugar: Deloan Edberto Mattos Perini
Instituição: Universidade Federal da Fronteira do Sul (UFFS) - Erechim, RS;
Título da pesquisa: Modelo de agricultura urbana como inovação no processo de abastecimento de alimentos em cidades de pequeno porte;

2º Lugar: Davi Benedito Oliveira
Instituição: Universidade Federal de Itajubá (Unifei) - Itajubá, MG;
Título da pesquisa: Biossensores nano estruturados para a monitoração da qualidade do pescado.

3º Lugar: Kamila Ramponi Rodrigues de Godoi
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) - Campinas, SP;
Título da pesquisa: Avaliação da incorporação de fitoesteróis livres e esterificados como agentes estruturantes em bases lipídicas para aplicação em alimentos;

Categoria Estudante do Ensino Médio
1º Lugar: Joana Meneguzzo Pasquali
Instituição: Colégio Mutirão de São Marcos - São Marcos, RS;
Título da pesquisa: Detectox - Kit detector de substâncias tóxicas no leite UHT;

2º Lugar: Moises Lopes Rodrigues
Instituição: Escola Estadual de Ensino Médio Rui Barbosa- Tucuruí, PA;
Título da pesquisa: Uso de resíduos de peixe como fertilizante na agricultura familiar;

3º Lugar: Bruna Marchesan Maran
Instituição: Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) - São Miguel do Oeste, SC;
Título da pesquisa: Avaliação das propriedades funcionais tecnológicas do okara desidratado e aplicação em biscoito tipo cookie.

Nenhum comentário: