quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Dom Mauro é homenageado no senado com Comenda de Direitos Humanos Dom Hélder Câmara






O presidente do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável de Minas Gerais (CONSEA-MG), Dom Mauro Morelli, recebeu ontem, em Brasília, a Comenda de Direitos Humanos Dom Hélder Câmara, concedida pelo Senado Federal. Na mesma sessão, foi lembrado o Dia Internacional dos Direitos Humanos, comemorado no dia 10 de dezembro.
A comenda, que está na sua 5ª edição, foi instituída pela Resolução do Senado Federal nº 14, de 2010. O objetivo é agraciar personalidades que tenham oferecido contribuição relevante à defesa dos Direitos Humanos no Brasil. A Comenda é conferida anualmente a cinco personalidades. 

Além de Dom Mauro, foram agraciados também o deputado estadual do Espírito Santo Claudio Vereza, o governador interino de Roraima, Francisco de Sales Guerra Neto, o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa, o secretário Nacional de Justiça, Paulo Abrão Pires Júnior e o Cardeal Arcebispo Dom Orani Tempesta. Uma homenagem in memorian foi feita à médica, sanitarista e fundadora da Pastoral da Criança Zilda Arns. 

Falando em nome dos condecorados, Dom Mauro Morelli defendeu a ampliação do Programa Nacional de Alimentação Escolar e disse imaginar um país com educação e nutrição, no qual criança não morra criança.

“Sinto que o Brasil precisa se desenvolver de baixo para cima. Um povo saudável e inteligente e participativo é fundamental para a democracia” afirmou.

Bispo de Olinda e Recife, Dom Hélder foi um dos fundadores da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil e defensor dos Direitos Humanos. Defendia uma Igreja próxima aos empobrecidos. Em 1972, foi indicado para o Prêmio Nobel da Paz. Aposentou-se 13 anos depois, em 1985. No final da década de 1990, lançou a campanha "Ano 2000 Sem Miséria". Faleceu aos 90 anos, em 27 de agosto de 1999.


Nenhum comentário: