terça-feira, 16 de julho de 2013

Municípios têm até o final de julho para aderir a projeto de horta e gastronomia nas escolas





Estados e municípios têm até o dia 20 de julho para participar do projeto Educando com a Horta Escolar e a Gastronomia – formação de agentes para dinamização da alimentação escolar no espaço educativo a partir da gastronomia e sustentabilidade, que tem o objetivo de promover a prática de hábitos alimentares saudáveis.

Serão selecionados 300 municípios de todas as cinco regiões do Brasil. A meta é a formação de 900 a 1.500 agentes multiplicadores, que serão nomeados pelos gestores dos municípios e estados participantes. O projeto é coordenado pelo Centro de Excelência em Turismo (CET) da Universidade de Brasília, e o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Com o projeto aprovado, estados e municípios poderão permitir a valorização de ingredientes e receitas regionais, técnicas culinárias de preparo de alimentos, além de usufruir da experiência dos sabores e aromas, impactando positivamente na qualidade sensorial e na apresentação das refeições escolares.

Sobre o projeto

O Educando com a Horta Escolar (PEHE) foi criado em 2004, por meio da cooperação entre o FNDE e a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO), e aplicado em mais de 20 municípios. O projeto foi elaborado com a intenção de contribuir para a melhoria dos hábitos alimentares dos escolares e da qualidade dos alimentos oferecidos nas escolas.

Em 2012, o FNDE passou a contar com a parceria do Núcleo de Referência em Gastronomia e Alimentação Regional do CET/UNB para revisar a metodologia, que resultou na incorporação de mais um campo de conhecimento: a gastronomia.

O objetivo é promover a educação de crianças, adolescentes e adultos de escolas atendidas pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) e comunidades do seu entorno, utilizando as hortas escolares como ferramenta e eixo gerador da prática pedagógica na abordagem de temas sobre a alimentação nutritiva, saudável e ambientalmente sustentável.

Demais informações sobre o programa podem ser obtidas pela internet ou pelo telefone (61) 3107-6004.

Com informações do Portal Brasil.

Nenhum comentário: