segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Servidores aprovam barracas de alimentos saudáveis na Cidade Administrativa





Pelo menos 15% das crianças mineiras apresentam algum grau de obesidade, segundo estudos apresentados pela Secretaria de Estado da Saúde Em sua maioria, os casos são provocados pelos maus hábitos alimentares. Diante deste quadro, o Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional de Minas Gerais (CONSEA-MG) promove até o dia 20 de agosto a Semana de Segurança Alimentar na Cidade Administrativa de Minas Gerais.

No primeiro dia de exibição dos filmes, os servidores puderam também participar de uma “roda de conversa” sobre o tema com nutricionista e secretária executiva da Câmara Intersetorial de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (CAISANS), Beatriz de Carvalho e logo em seguida, visitar as barracas de alimentos saudáveis.


Segundo Beatriz, a receptividade dos participantes foi muito boa e muitos ficaram chocados com as informações sobre a quantidade de açúcar e gordura em muitos alimentos aparentemente inofensivos. “Esses filmes despertam as pessoas para o consumo e a influência da propaganda na nossa vida”, comentou.


Para o servidor Wagner Moreira, da Prodemge, a iniciativa é muito bem vinda e deveria ser feita sempre para alertar a todos sobre os malefícios da alimentação inadequada. “Temos um dia muito corrido e nem sempre percebemos o quanto estamos nos alimentando mal”, informou.



Rita Nascimento, da Secretaria Estadual da Fazenda, comentou que a oportunidade de adquirir produtos saudáveis foi muito boa e que ficou curiosa em saber todas as receitas dos alimentos apresentados como patês, geleias e tortas. Todos feitos com frutas, legumes e verduras em sua totalidade, ou seja, com aproveitamento total dos alimentos.




Para Gabriel Albino também da Secretaria da Fazenda, essa iniciativa deveria ser permanente. “Já temos a feira de agricultura familiar aqui toda semana e queria que essas barracas também fizessem parte da feira toda semana. Tenho dificuldades em encontrar alimentos saudáveis e desta forma seria ideal. Eu já tenho a preocupação de seguir os hábitos saudáveis e mantendo as barracas aqui, facilitaria e muito a manutenção desta rotina”, acrescentou.


A expositora Paloma Gabriela mal conseguia falar, tamanha a procura pelas quitandas que trouxe da Economia Solidária. “Estamos vendendo bem e as pessoas querem saber de cada detalhe, de como podem aproveitar todo o alimento, inclusive as cascas. Quase todos os produtos foram vendidos em minutos”, completou.

Já a expositora Maria da Conceição, do Fórum Mineiro de Economia Solidária, disse que pretende voltar sempre, tamanha a empolgação que ficou com a receptividade dos servidores estaduais. “   Quero vir mais vezes e ter a oportunidade de mostrar que com criatividade, podemos produzir alimentos saudáveis e muito gostosos”,finalizou.



A semana da Segurança Alimentar vai até o dia 20 de agosto com exibição de curtas abordando a importância da sustentabilidade, da agricultura familiar, da adoção de bons hábitos alimentares e os riscos dos alimentos ultra processados para a saúde das pessoas, em especial às crianças e adolescentes.


Nenhum comentário: