Servas e Idene assinam termo de cooperação técnica para beneficiar entidades do Norte e Nordeste

Unidades da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e instituições de longa permanência para idosos (ILPIs) poderão participar do Leite pela Vida


Divulgação/Servas
A presidente do Servas, Célia Pinto Coelho, e o secretário da Sedinor, Raimundo Benoni Franco, firmaram a cooperação técnica
A presidente do Servas, Célia Pinto Coelho, e o secretário da Sedinor, Raimundo Benoni Franco, firmaram a cooperação técnica
 
 
O Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas) e o Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Idene) acabam de assinar um termo de cooperação técnica, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Sedinor), por meio do qual o Servas irá indicar 58 unidades da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e 57 instituições de longa permanência para idosos (ILPIs) aptas a participarem do Programa Leite pela Vida.

O termo foi assinado nesta quarta-feira (18/06) pela presidente do Servas, Célia Pinto Coelho, e pelo secretário da Sedinor, Raimundo Benoni Franco. Uma vez habilitadas ao programa, as instituições, localizadas nos vales do Jequitinhonha e Mucuri e no Norte de Minas, terão oportunidade de receber o produto conforme a sua demanda.

Programa

Realizado em parceria junto ao Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), o Programa Leite pela Vida foi implantado em 2004 com o objetivo de mudar o quadro de elevado grau de desnutrição de grande parte da população dos vales do Jequitinhonha e Mucuri e do Norte de Minas, bem como fortalecer a agricultura familiar e sua cadeia produtiva do leite.

A região concentra grupos socialmente vulneráveis e em situação de insegurança alimentar, o que justificou a decisão para implantação do programa. Além dos problemas com a desnutrição, a região registra elevados índices de analfabetismo e mortalidade infantil.

Atualmente, 35 pequenas beneficiadoras estão ligadas ao programa, cuja cota diária de distribuição nos 193 municípios atendidos, estabelecida em convênio, é de 138 mil litros de leite. Entre os principais parceiros dessa iniciativa destacam-se o Ima, a Emater e o Consea estadual.

Beneficiários

Os beneficiários do Programa Leite pela Vida são crianças de 2 a 7 anos de idade, idosos a partir de 60 anos, gestantes e nutrizes, além de entidades socioassistenciais.

A sua execução no Estado fica a cargo do Sistema Sedinor/Idene, com participação dos Comitês Gestores Municipais. A cada ano, o programa recebe em média investimentos da ordem de R$ 90 milhões, provenientes da União (80%) e do Estado (20%). O programa distribui um litro do produto para famílias enquadradas no seu perfil.

O Leite Pela Vida também fortalece a agricultura familiar, contribuindo para aumentar a renda no setor nos municípios atendidos. Cerca de 4,5 mil produtores estão hoje cadastrados, com média de fornecimento de 100 litros de leite por dia.

O controle social da distribuição do leite é feito por comitês gestores municipais, responsáveis pelo seu acompanhamento no âmbito do município, com a supervisão e orientação do sistema Sedinor/Idene.

FONTE: Agência Minas

Nenhum comentário: